So how can I blame you, when it’s me I can’t forgive?

É simples, na verdade. E é tudo o que, contigo, já partilhei.
E é por isso que sei que és tu: A minha parceira no crime. Com quem já partilhei conversas épicas, gargalhadas igualmente épicas, momentos que… só nós dois sabemos!

Mas continuas a não ver, a não saber ou a não querer ver e não querer saber.

Se esperas que seja eu a dizer-te alguma coisa, vamos perder aqui as nossas vidas  – entre o não vai, já foste e tudo que poderia ter sido.
E, das duas uma, ou não me conheces de todo e achas que vou fazer qualquer coisa para destruir a vida que já construíste com outrém.
Ou conheces-me bem demais – sabes que vou andar sempre por aqui. Irremediavelmente perdido de amores por ti. À espera que algum cataclismo te traga de volta para mim.

Sabes bem que sou bom demais para fazer outra pessoa pessoa sofrer. Mesmo não tendo eu nada a perder e tudo a ganhar.
Sei bem que não és pessoa para me prender, à espera de alguma coisa, só para te fazer umas festinhas ao ego. Pelo menos, assim espero. Já me enganei antes.

Tu sabes bem quem és.
Se não sabes, bem devias saber. Todas as juras, todos os sorrisos, todas as lágrimas, todos os beijos… Verdades puras.

Está nas tuas mãos.

How can I be lost
If I’ve got nowhere to go?
Search for seas of gold
How come it’s got so cold?
How can I be lost
In remembrance I relive
So how can I blame you
When it’s me I can’t forgive?

Anúncios

5 opiniões sobre “So how can I blame you, when it’s me I can’t forgive?”

  1. Sim!
    É tudo o que posso dizer !
    Sim, sei que sou eu.
    Sim, esperava que fosses tu a dizer e sim, tambem sei que não dirias.
    Sim , sei que nunca farias nada que deixa-se em causa a minha vida ou a de outra pessoa qualquer.
    Sim, continuo a conhecer-te, como conheço a poucas pessoas, e é por isso que sim, sei que estarás sempre por ai, assim como eu estarei sempre por aqui. Sempre que for preciso e mesmo quando não for.
    Sim, fiquei triste contigo quando desapareces-te e sim, mesmo nessa altura estaria aqui se precisasses.
    E finalmente…Sim, sei que sabes que nunca faria (nem farei) nada para te prender, porque tal como tu seria incapaz de fazer alguma coisa que te fizesse mal e o que quero mesmo e que estejas bem e que sejas feliz. Sempre!

    Liked by 1 person

  2. Por vezes na vida temos a sorte e o privilégio de encontrarmos um ponto de luz, a outra parte. Não quer dizer que seja a nossa metade, ou alma gémea, mas é alguém que faz parte de nós e faz parte do nosso caminho. O que o universo não nos garante é que esse ponto de luz fará parte da nossa vida da maneira que nós queremos. Encontra-lo faz com que nos conheçamos um pouco mais a nós mesmos e nos sintamos mais preenchidos. E se os caminhos se desviarem sentiremos sempre um vazio, sentiremos sempre saudade.
    E pode ser que um dia os vossos caminhos se voltem a cruzar mas, se isso não acontecer, são uns privilegiados. Porque nem toda a gente tem a sorte de encontrar o seu ponto de luz e de tê-lo na sua vida, de uma forma ou de outra. 😉

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.