Eleições 2015

Surpreendentemente, ou talvez não, a campanha eleitoral para as eleições legislativas do próximo dia 4 de Outubro está a ser nivelada por baixo. Muito por baixo.

Temos a coligação, actualmente no poder, a defender desesperadamente que tudo e mais alguma coisa que o principal partido da oposição tem para oferecer é mais do mesmo. De tal forma que, no debate que opôs os dois principais candidatos a serem convidados a formar governo, o actual primeiro ministro foi buscar dados de 2011 ou o caso Sócrates para confrontar o seu rival. São constantes as acusações, feitas à oposição, de apenas oferecer propostas  e medidas “avulsas”. Agora a mais recente “polémica” (drasticamente empolada pelos media, claro) é que terá, em 2011, chamado a troika a Portugal. No fundo, seja quem for que os tenha convidado a vir para Portugal, os resultados estão à vista – a coligação agarrou-se com unhas e dentes às medidas exigidas pelos credores, e foi muito além do pedido, como sabemos. Tenha sido o governo Sócrates ou o governo de coligação que se lhe seguiu, onde é que está o interesse disso para as eleições e para o futuro do país? Agarram-se ao passado com uma tenacidade raramente vista, inclusive para defender que a política correcta é a sua, a que afunda o país, oprime os trabalhadores, rouba os reformados e as famílias e, claro, privilegia o grande capital e deleita-se a privatizar tudo e mais alguma coisa, incluindo a educação pública. Ah e já prometeram, veladamente, a privatização da Segurança Social! Não ouvi uma única proposta concreta, que fosse diferente das políticas actuais. É mais do mesmo, ou pior. Com a diferença que, ultimamente, têm acenado com umas benesses à malta. A última é o IMI, que pode (repito pode) vir a ser reduzido para famílias, com filhos. Porque as famílias sem filhos, como sabemos, cheiram mal.

Pelo vistos há muita gente ciente disso. E que, quando os apanha na rua, os questiona, os interpela e os chama de mentirosos.

Não que o PS seja muito melhor. A única diferença que vejo, na campanha do PS (tirando os infames outdoors, que nem sequer comento…) é que parece ser (das duas campanhas principais) a única que apresenta números. Por isso de “avulso”, como diz a coligação, terá pouco. Resta saber se o programa do PS, e do Sr. Costa, terá alguma coisa de realista e concretizável, sem nos atirar de novo para o buraco, claro!

É por estas e por outras que nunca votarei nos partidos do “centrão” – sim porque há muito tempo que o PS é tudo menos um partido de esquerda.

Não é só por ter simpatias à esquerda. É também porque sei que há líderes partidários como o Jerónimo de Sousa, que vive aqui ao lado e conduz um modesto Renault Clio que, se não está a cair de podre, pouco faltará.
É porque sei que há uma deputada, e agora cabeça de lista por Lisboa, como Mariana Mortágua. Que, nas audições parlamentares de inquérito ao caso GES, foi a única que não mostrou deferência perante os tubarões que desfilaram à sua frente – olhou-os a todos nos olhos e fez as perguntas que tinha que fazer.
Há partidos como o PAN. Que defendem a dignidade da vida animal, a vida humana, a natureza e o planeta…

E há muitos outros pequenos partidos que, certamente, nunca formarão governo e dificilmente terão representação parlamentar… Porque o português não tem coragem para mudar. Para mostrar um cartão vermelho aos 3 partidos que têm vindo, de há 40 anos a esta parte, a afundar este nosso cantinho à beira mar plantado.

Era bom haver uma mudança, qualquer coisa que abanasse a fundação do que está instituído. Era óptimo.

Mas o que é mesmo essencial é que todos vão votar no próximo dia 4 de Outubro. Mesmo os desiludidos – podem sempre votar em branco ou em si mesmos. O que importa é ir votar. Com convicção.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.