Família e Amigos vs Family and Friends

Há qualquer coisa de especial em ser português… Qualquer coisa que, pela minha experiência e por aquilo que vejo, parece ser quase um exclusivo nosso. Se não é exclusivo nosso é muito raro, em povos que não sejam de tradição latina.

Quem é português sabe que há duas coisas fundamentais: a família e os amigos. Quem é “tuga” não consegue viver sem esta parelha de “essencialidades” à vida, duas verdadeiras bases de apoio, sem as quais teríamos, certamente, uma vida mais triste e muito menos preenchida.

A família apoia-nos, e nós apoiamo-nos nela, desde que nascemos, está lá sempre. Embora haja alturas em que distância ou o ritmo  da vida não nos permitam estar por perto dela ou ela perto de nós, sabemos que, mais tarde ou mais cedo, nos voltaremos a rever e a conviver, ao bom estilo português, à volta de uma mesa farta! Seja no Natal, na Páscoa ou quando quisermos.

Os pais estão sempre lá para nós, até mesmo quando queremos começar uma vida só nossa, são raros os que nos prendem, mesmo “sofrendo” por dentro por ficarmos mais longe deles e não termos aquela convivência diária. Aparam-nos os golpes quando somos mais pequenos (e, hoje em dia, até quando já somos grandes…). Dão-nos tudo e só nos tiram aquilo que verdadeiramente não nos faz falta.

Os avós, já lá diz a sabedoria popular, estão lá para “estragar” o que os pais constroem. Mimam os netos até à “última casa” e vivem para eles. Em muitos casos, até mais do que viveram para os filhos.

Tios e primos são uma “extensão” da família directa, mais remota, que vemos de vez em quando mas que nem por isso deixam de ser importantes para vida. Os primos são, em muitos casos, os primeiros grandes amigos das nossas vidas.

Os amigos são a família que escolhemos. São aquelas pessoas a quem contamos coisas que muitas vezes (ou quase sempre) nem os próprios pais sabem. São, também, muitas vezes os primeiros a “acudir” alguma aflição e ajudar quando temos algum problema.

E é assim que eu vivo. E grande parte dos portugueses vive. A família e os amigos são indissociáveis da vida. São parte integrante e fundamental das nossas vidas.

E quando olho lá para fora, vejo famílias a escorraçar filhos de casa aos 16/18 anos. Vejo famílias que vivem lado a lado e não se falam. Vejo que existe pouco interesse na amizade e mais interesse no próprio umbigo.

Talvez seja por sempre ter vivido assim e (felizmente!) nunca ter experienciado um modo de ser diferente, mas a frieza dos povos do norte da Europa deixa-me, muitas vezes, de cabelos em pé.

Se é por serem “blocos de gelo” que são desenvolvidos, sinceramente, prefiro continuar no meu cantinho à beira-mar plantado, com os meus amigos e família do meu lado.

Porque o viver português é do melhor que há e a vida, sem Família e sem Amigos, não é nada!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.