Amy Winehouse (1983-2011)

Amy Winehouse faleceu neste dia, há 4 anos atrás.

Podia não ser uma daquelas artistas que estava constantemente a ouvir mas era, certamente, um talento único. Pela voz (única e instantaneamente reconhecível), pelas letras, pela imagem.

Infelizmente, o sucesso repentino e meteórico, e as influências menos boas – na pessoa do marido – levaram-na aos 27 anos, por entre uma combinação de abuso de drogas, álcool e distúrbios alimentares.

Hoje estreia um documentário sobre a vida da cantora e, pelo trailer e algumas imagens que já vi, é estranho pensar que esta figura, que ficou, tristemente, ainda mais famosa pela imagem dos últimos tempos de vida: magreza excessiva, pelo aspecto “descuidado” e pelas performances ao vivo, no mínimo, estranhas (Rock In Rio 2008, lembram-se?), chegou a ser uma rapariga feliz e saudável e com um sorriso enorme, de orelha a orelha.

Infelizmente deixou-nos cedo demais, senão quem sabe onde teria chegado… RIP Amy.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.