Nada

Às vezes, por mais que queiramos expressar o que nos vai por dentro, há paredes, muros,  muralhas, mundos inteiro que se intrometem entre o sentir e as palavras.
Há o olhar indefeso, para a folha de papel em branco ou para o cursor a piscar no monitor. Com tanto para dizer mas sem saber como o fazer.
É um sentimento detestável.
Até ao momento em que nos lembramos de carregar no “play” e nos perdemos naquela música, que encaixa perfeitamente no sentimento.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.