Da timidez

Ser extrovertido e ao mesmo tímido pode parecer um contrasenso para muitos. Menos para quem o é!

Para quem sente, e sabe o que sente, mas não o consegue passar cá para fora.

Para quem se fecha em copas, se esconde, quando se devia abrir, como um livro e mostrar o que e quem é.

Na cabeça do tímido, pesa-se (e teme-se) sempre tudo.

As consequências do que se vai fazer e dizer.

As possíveis reacções dos outros ao que se vai fazer e dizer. Todas elas passam, tipo filme, na cabeça do tímido.

E, sobretudo, o medo de falar. Do simples gesto físico de falar. Ou de falar demais. Ou deixar alguma coisa por dizer.

E tudo isto “prende”. E desgasta, o próprio e os outros.

Um dia destes, hei-de deixar de ser (tanto) assim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.